Para que serve o meu emprego?

Apesar da pausa que se fez sem se anunciar, coisa que nunca, mesmo num pensamento mais remoto, alguma vez imaginaríamos passar, a verdade é que não estamos de férias, nem de licença com vencimento.

Em muitos casos, poderá assemelhar-se a isso. No entanto, esta também será uma oportunidade para podermos pensar sem a pressa da vida em liberdade. Não me refiro à introspeção sobre a nossa relação com a vida ou com o próximo. Da família ou dos amigos. Da convivência em sociedade. Da nossa relação com a Natureza e o Planeta enquanto casa da Humanidade. Não há Planeta B, nem tão depressa haverá um Planeta – Parte 2.

Não!

Esta pausa no trabalho, este aligeiramento ou esta forma diferente de trabalhar deverá servir para refletirmos sobre a forma de o fazer. O que pode mudar e, no maléfico reverso, quem e o que é dispensável.

Apercebemo-nos que muitas profissões podem ser exercidas a partir de casa sem que daí resultem grandes danos para o empregador ou para o cliente. Muito pode ser feito à distância. Muito pode ser executado usando a via digital dispensando a presença física humana e o suporte em papel o que, para o caso, a Natureza agradece. Nem todos podem seguir este caminho. Para os que isso é possível, façam-no, explorem-no. É um bem para hoje. É uma oportunidade para amanhã.

Este é, por isso, um período de desafios. Um período em que todos devemos combater a inércia da mudança, o conforto de deixar tudo como dantes. Como sempre foi.

O maior desafio, como temos vindo a observar, está nas escolas e na capacidade de se conseguir, mesmo com a sala de aula fechada, ensinar à distância. Não é e-learning. Não é um curso em que o aluno trabalha por si. É ensinar numa outra plataforma onde o professor continua a ser um ser humano, com um nome, com um rosto. É uma tarefa difícil. Árdua. Exige dos professores, dos alunos e dos pais um esforço redobrado, “retriplicado”. Não estavam preparados para isso. Quem estava?

Esta é também uma prova de fogo às máquinas administrativas, nos diferentes níveis de gestão. As máquinas, a máquina, que no fundo é só uma, não pode parar. É preciso agilizarem-se procedimentos, sem entrarmos em facilitismo propiciador de coisas menos bonitas, desburocratizar, migrar em tudo o que é possível para o digital, adaptando-se a esta nova realidade que é o trabalhar sem papel, sem carimbos e sem esferográfica.

Devia ser possível contactar qualquer serviço via telefone ou via internet e conseguir-se resolver um assunto, qualquer que ele fosse. Devia ser possível agilizar procedimentos de entrega de documentos sem termos de sair de casa. Sem termos de nos expor, utentes e funcionários, aos perigos que a rua hoje representa.

A vida não para e o mundo não parou. Muitos continuam em casa a trabalhar quase como se não existisse uma quarentena, mesmo estando de quarentena. A diferença, porém, é que agora, qualquer assunto que pretendam tratar com outras empresas ou com a máquina administrativa é feito por via digital ou telefónica.

Na grande maioria das vezes, isso é conseguido. Noutras, porém, vai-se aguardando até ao dia em que for possível voltar a assinar, a entregar um papel, a mostrar o cartão de cidadão, a carimbar a folha em papel timbrado. Apeteceu-me escrever a folha azul de vinte e cinco linhas, mas os mais novos, não iam saber ao que me refiro.

Este é, por isso, o tempo em que cada um de nós deve pensar o seu posto de trabalho de uma forma construtiva e proativa em que, mesmo em isolamento, possa funcionar, seja útil. Não é fácil. Em alguns casos será mesmo de todo impossível.

A máquina pode abrandar, mas nunca, nunca deverá parar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s